quarta-feira, 29 de junho de 2016

Espaço de leitura dentro de casa

"Quem escreve um livro cria um castelo,

quem o lê mora nele." 

Monteiro Lobato

Pensando na ação deste mês de duas amigas blogueiras, a Ariane Oliveira e a Andrea Charan, decidi escrever este texto, que a muito venho pensando, porém ainda não havia parado para realizar a escrita.

Começo com esta que é uma das frases, do Monteiro Lobato, que mais me faz pensar sobre o livro na vida dos pequenos. Assim como Monteiro, acredito que o lugar dos livros na vida dos pequenos deve ser principalmente em seu lar, e qual lar seria esse? O lar que abriga nossa alma, nosso corpo, nossa cabeça, nossos pensamentos, e é ali que temos uma morada certeira para que a sensibilização se estabeleça.

Antes de ser mãe pouco pensava sobre a construção literária dentro de casa, como profissional de formação de leitores vivia diariamente a sensibilização literária na escola, espaço em que a criança sempre tem a possibilidade de viver e se relacionar com os livros. Durante o Mestrado, porém, convivendo com minha Orientadora, Adair Neitzel, sobretudo em sua casa, fui percebendo como ela instigava seus filhos para a leitura, naturalmente que tenho na Adair minha principal inspiração para o que realizo hoje em casa.

Livros no quarto dos Passarinhos

Em determinado momento perguntei para a Adair como ela, como mãe, pensava a sensibilização literária para os filhos, consigo me recordar ainda hoje de suas palavras, primeiro me dizendo que o passo número um era perceber que os filhos são diferentes um do outro, que um deles poderia gostar muito de ler e o outro não, ou que ela poderia ter a sorte de ter dois grandes leitores. Em seguida ela me disse que ela acredita que o livro precisa estar em todos os lugares. Convivendo dentro da sua casa, pude ver isso, na prática, a primeira vez que lá estive fiquei encantada com o banheiro, com livros; a sala, com livros; os quartos, com livros; livros na varanda, livros por todos os lugares.

Os livros precisam estar na vida da criança como os brinquedos, como os quebra-cabeças, como parte de sua vida, e mais do que isso, os livros precisam ocupar os lugares.

Foi assim que percebi, ao pensar no espaço de leitura dos passarinhos, que teria livros por todos e em todos os lugares da nossa casa. Incluindo aqueles lugares que aos poucos eles foram nos pedindo, como os banheiros, que por pedido deles começou a ter um porta livros, que costurei e junto deles colocamos, eles selecionaram quais os livros ali estariam e utilizam sempre que estão no banheiro.

Livros no banheiro, conforme pedido dos Passarinhos

Como nossa casa tem dois andares decidi que deveríamos ter livros na parte superior e na parte inferior, foi assim que no quarto eles ganharam um espaço com caixas que pintamos e reaproveitamos, formando uma estante. Já na parte de baixo, aonde temos um espaço integrado, coloquei os livros junto dos seus brinquedos, oportunizando que os livros estejam em suas mãos como os brinquedos e os jogos.

No escritório há a maior concentração de livros desta casa, afinal é ali que ficam os meus livros, tenho eles todos acomodados dentro de um roupeiro, são 8 portas que guardam um enorme número de livros, o que deixa os passarinhos maluquinhos, obviamente que eles tem acesso livre a estes livros. Quando estou por lá, trabalhando, eles adoram tirar tudo, explorar, reorganizar, o que rende bons momentos de brincadeira e claro, tranquilidade para que eu possa finalizar o que estou fazendo.

Livros junto dos brinquedos

No mais, temos livros dentro do carro e sempre aparecem livros no quarto do Pai e da Mãe. Deixo, ao lado da minha cama, o livro que estou lendo, Bernardo costuma fazer o mesmo, disse-me certa vez, após lermos juntos a noite, que eu deveria deixar o livro ali, como tem no quarto da Mãe. Percebo assim, que eles nos observam, percebem que a leitura faz parte do nosso dia a dia, percebem que os livros fazem parte e são parte do seu mundo.

Acredito que cada família descobre na sua dinâmica a melhor forma de apresentar os livros para os pequenos, alguns entendem os livros como extremamente importantes, outros não colocam neste objeto valor de suma importância. Fato é que para a criança compreender com maior facilidade o mundo que a cerca, a literatura pode e deve ser um facilitador, portanto, comprovadamente uma criança com maior acesso aos livros, dentro de casa, tem uma maior probabilidade de se tornar um bom leitor. É parte do trabalho dos pais que este contato seja iniciado, dentro do lar, com o carinho e o amor que se deve as relações familiares.


Aqui tenho feito aquilo que acredito ser o certo, procurando lembrar sempre das palavras da Adair, que é possível que todos os filhos gostem muito de ler, e é possível que nem todos gostem, mas o mais importante é não desistir.


3 comentários:

  1. Nossa Carol adorei o porta livros do banheiro! Lindo demais! Vou providenciar um aqui para os meus pequenos também! Parabéns por compartilhar essa história e pelo ótimo texto! Grande abraço

    ResponderExcluir
  2. Nossa Carol adorei o porta livros do banheiro! Lindo demais! Vou providenciar um aqui para os meus pequenos também! Parabéns por compartilhar essa história e pelo ótimo texto! Grande abraço

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Voou pelo nosso ninho, que bom, agora deixe um recado que ficaremos felizes com sua participação.