segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Dia de pensar em internet segura para nossos filhos

Semana passada recebi uma mensagem no face do Varal, enviada pela Ana Flavia, convidando-me para escrever um post e participar deste movimento em prol de uma internet mais segura para nossos filhos.

Os passarinhos ainda não sabem mexer em PC, mas tenho certeza de que como vivemos em um mundo completamente informatizado muito em breve eles compreenderão muita mais de tecnologia do que eu. De qualquer forma não penso somente nos passarinhos, mas na necessidade que temos em perceber e ter diversos cuidados como o assunto é criança e o acesso a internet.

Portanto essa data é de alguma forma um momento de reflexão para todos nós, pais, mães e adultos que podem e devem acompanhar e fiscalizar o acesso das crianças a internet.

Esse dia é hoje, 05 de fevereiro, e o Varal fica feliz em poder promover essa iniciativa.

O Dia da Internet Segura foi criada e promovida pela rede INSAFE, rede que agrupa as organizações que trabalham na promoção do uso consciente da Internet nos países da União Européia. Para saber mais detalhadamente acessem o site do movimento no Brasil, clicando AQUI. E para saber mais assista o vídeo de divulgação:


A Ana Flavia trabalha na divulgação do Zuggi, que é o primeiro buscador brasileiro seguro para crianças e foi através dela que recebi as informações que seguem abaixo. Todos os anos esta campanha recebe um tema e o tema deste ano é: Direitos e Deveres Online. O Zuggi preparou 5 dicas que serão abordadas durante esta semana no facebook através do link:  https://www.facebook.com/ZuggiSocial

Então vamos as 5 dicas que serão abordadas esta semana:

O objetivo é enfatizar a importância da conversa entre pais e filhos e a definição de regras claras para a navegação na internet. 

1) Por onde eles andam?
Descrição: existem alguns sites que são usados com frequência pelas crianças, principalmente sites de jogos.
Papel dos pais: recomendamos que os pais estabeleçam uma lista de sites aprovados, nos quais os filhos podem navegar com segurança. Para ficar mais fácil para as crianças, adicione esses sites nos favoritos do navegador que elas costumam usar.
Como fazer isso?: para analisar e aprovar um site para seus filhos, faça uma análise geral sobre os seguintes aspectos:
Layout: é adequado para a idade da criança, ou tem elementos que não são apropriados?
Conteúdo: verifique na descrição do site se está escrito que o conteúdo é apropriado para a idade do seu filho. Muitos sites de jogos, apesar de terem jogos para crianças, também têm jogos com conteúdo adulto, portanto achamos importante liberar o acesso à sites que sejam focados nas crianças.
Comunidade: Se existir cadastro, faça para seu filho, ou verifique as informações que ele forneceu.
Direitos da criança: navegar livremente pelos sites aprovados pelos pais e que estão nos favoritos do navegador.
Deveres da criança: comunicar aos pais quando começar a acessar um site novo, para que eles possam revisar e aprovar.


2) Pesquisas na internet
Descrição: as pesquisas na internet são parte importante do aprendizado das crianças. Segundo Pedro Demo, docente da Universidade de Brasília, a pesquisa permite que a criança transforme conhecimentos já disponíveis na sociedade em algo novo para ela.
Papel dos pais: como a internet está repleta de conteúdos inapropriados para as crianças, recomendamos que os pais orientem seus filhos a utilizarem buscadores seguros.
Como fazer isso?: os pais podem orientar as crianças a fazerem suas pesquisas por meio do buscador Zuggi: www.zuggi.com.br
Também recomendamos deixar as buscas no Google e no YouTube com filtros de segurança ativados.


Configure a segurança do Google:
Acesse o Google, faça uma pesquisa e acesse a opção de configuração da pesquisa no canto direito da tela.


Configure a segurança do YouTube:
No rodapé de qualquer página, clique no botão Segurança e selecione a opção “Ativado”, marque para bloquear e depois salvar.
(temos imagens demonstrativas desses passo a passos, caso precise!)
Direitos da criança: pesquisar livremente nos sites indicados pelos pais.
Deveres da criança: deixar as configurações de segurança conforme recomendada pelos pais.


3) Identidade virtual
Descrição: muitos sites pedem que as crianças criem seus usuários, preenchendo um cadastro. Aqui existem alguns tipos de problemas: quais são as informações solicitadas pelo site, o que eles fazem com essas informações, que dados o seu filho preenche, com quem ele compartilha esses dados e se ele entende que, mesmo com um avatar, ele deve continuar sendo ele mesmo.
Papel dos pais: verificar a intenção dos sites com o cadastro e orientar seus filhos na criação do seus perfis.
Como fazer isso?: recomendamos que os pais criem um apelido junto com a criança, para não usar o seu nome próprio. Criem também uma senha forte, que a criança possa lembrar e orientem-na a não compartilhar a senha com outras pessoas, nem mesmo seus amigos. Recomendamos também uma conversa sobre ser você mesmo!
Direitos da criança: ter uma identidade virtual própria.
Deveres da criança: cuidar da sua identidade e sempre que houver cadastro, chamar os pais para ajudar.


4) Publicação de conteúdo
Descrição: conforme as crianças vão crescendo a necessidade de se expressar e publicar seu próprio conteúdo na rede também vai aumentando. A publicação de textos, mensagens, fotos e vídeos passa a fazer parte do dia-a-dia das crianças.
Papel dos pais: conversar com os filhos sobre a publicação de conteúdo, considerando a divulgação de informações pessoais e também de respeito com o próximo. Se houver chat ou troca de mensagens nos sites aprovados, recomendamos que habilitem a opção de troca de mensagens seguras.
Como fazer isso?: recomendamos que a conversa aborde os seguintes assuntos:
Não divulgar nome, telefone, endereço, ou nome da escola na internet.
Não publicar fotos contendo informações pessoais, como por exemplo: uniforme da escola, fachada da escola, placa de rua.
Respeite todas as pessoas online, não publique conteúdos que possam ofender alguém.


Direitos da criança: expressar sua opinião, criatividade e descobertas.
Deveres da criança: respeitar as demais pessoas e proteger suas informações pessoais.


5) Amigos virtuais
Descrição: as crianças usam vários sites que tem ferramentas de comunidade, nos quais elas podem adicionar amigos.
Papel dos pais: recomendamos que os pais conversem com os filhos sobre os amigos que eles têm online e façam a verificação regular dessas amizades.
Como fazer isso?: orientar as crianças a adicionarem apenas amigos reais, da escola, do clube, do prédio... Use a regra: Amigo Virtual = Amigo Real. Recomende que ela não adicione adultos que não sejam da família.
Direitos da criança: ter amigos na internet.
Deveres da criança: seguir a regra Amigo Virtual = Amigo Real e comunicar aos pais sobre novas amizades.


E aqui o quadro explicativo destas 5 atividades:


Tenho certeza de que este movimento diz respeito a todos nós e os cuidados que devemos ter, com filhos pequenos ou grandes, afinal o acesso a internet facilitou nossas vidas, aproximou pessoas, nos trouxe amigos, por outro lado se não for utilizada conscientemente ela pode nos trazer incômodos diversos, seja na nossa vida pessoal e mesmo na educação e no desenvolvimento das nossas crianças.

Eu abraço essa ideia.

Aqui no Varal nós queremos Internet Segura para Crianças Mais Felizes!

4 comentários:

  1. Isso é bem interessante amiga... temos que cuidar de nossa crianças!!... florzinha linda... como vai vc?? to com saudades... .. bjinhos fik com Deus ... se quiser me adicionar no facebook fik a vontade ok?? Deus te abençõe!!Sera um prazer te ter como minha amiga... meu endereço é http://www.facebook.com/rosana.fernandes.1466126 ... estou como Rosana Fernandes... bjinhos tenha uma linda semana.(◕‿◕✿)

    ResponderExcluir
  2. Amei o blog.Te vi lá no União da Blogueiras!!!
    Bjus

    http://blogluminoso.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Nossa, eu acho esse assunto muito importante! Fico com medo de quando meu filho resolver mexer na internet(tá eu sei, falta muuuuuiiiiitooooo kkkk) como vai estar isso!

    Vou ser muito xereta, viver cuidando o que ele vai fazer!

    Beijos mãe passarinha!

    ResponderExcluir
  4. Que post sensacional Carol, dava uma BC hein? Bjs, Andrea e Lara coisas-da-lara.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Voou pelo nosso ninho, que bom, agora deixe um recado que ficaremos felizes com sua participação.